30 julho 2011

Antes do almoço na Feira

Uma corrida, sábado de manhã, na Feira dos Importados.

A Quadra B tem um corredor quase exclusivamente de lojas de celular chinês - embora, com paciência, você encontre coisas como um Philips Xenium X100 a R$150.

Entre os tablets, um início de reação contra o domínio absoluto dos Coby Kyros: a linha de tablets da Bak começou a aparecer, mas ainda a um preço bem alto; por exemplo, o 793GPS - o único com Android 2.2 disponível na feira - a R$800.

Mais próximo em termos de preço é o aparecimento do Phaser Kinno, a R$595. Sim, eu sei que é possível encontrar online a preços mais baixos, mas ainda assim... já vem com teclado e Android 2.2, mas com um processador fraco (VIA WM8650) apesar dos 800MHz...

E bem mais interessante são os Asus EeePad Transformers e Acer Iconia Tab A500 a R$1300. Honeycombs a preços mais justos (e, no caso do Transformer, já tem até o upgrade para 3.2, enquanto quem pagou mais de 2000 reais pelo Xoom brasileiro está esperando pelo 3.1).

14 julho 2011

De volta à Uruguaiana...

... e depois de um longo e tenebroso inverno (ou não), voltei à Uruguaiana, com o objetivo de levantar preços e trazer referências interessantes para os (ainda) leitores do blog.

Vamos lá... Na Quadra C, assim como em todo o Camelódromo, temos celulares em profusão, com amplo domínio dos produtos chineses de fabricantes genéricos: Celulares de 4 (!) chips são bem comuns. Além deles, mais comuns estão os tablets, principalmente os Kyros.

Vamos às curiosidades:
  • Achei um headset Bluetooth da marca... DNS? Sim, era esse o nome!
  • A tabacaria BlackStore, na Quadra C, continua firme e forte. Não sei a barraca dos velhinhos ciganos, que vendiam relógios de parede, mas não duvido.
  • Vi um HTC Dream (aê, Cesar!), na caixa, na Quadra C. Hoje em dia é algo quase milagroso, ninguém terá interesse hoje em dia nesse aparelho velho.
  • Ainda na Quadra C, a barraca do argentino continua! Sim, tá lá ele, com aqueles óculos escuros de sempre... Só que agora fazendo manutenção de PS3, vi 3 por lá.
  • Muitos estandes estão usando micros para controle de estoque, mas era razoavelmente comum ver alguém lá acessando o Orkut entre um atendimento e outro.
  • Dos tablets, o Coby Kyros MID 7015 domina amplamente, com preços variando entre R$ 390 e 420.
  • Achei um tablet chinês genérico, por R$ 350.
  • Espantosamente havia um iPad por lá. Geração 1, 32 Gb e com 3G, por módicos R$ 1600. Servidos?
  • Agora, a melhor opção que achei foi o Coby Kyros MID7020, que tem um processador mais rápido, Android 2.2 e uma cämera (além do design, mais sutil), a apenas R$ 380, na Quadra A.
Não foi grande coisa, mas já serviu para começar a voltar à velha forma, nas fuçadas do Camelódromo da Uruguaiana.

UPDATE:Fui olhar no BoaDica os tablets, e encontrei:
  • Coby Kyros MID7015: R$ 292.
  • Coby Kyros MID7020: R$ 380,25.
  • Coby Kyros MID7024-4G: R$ 432.
  • Coby Kyros MID8024: R$ 620.
  • iPad 1 32 Gb + 3G: R$ 1479,90.
Ou seja... Não está sendo vantajoso comprar tablets na Uruguaiana, já que os preços nas lojas estão mais interessantes, além de serem mais seguros (tecnicamente falando).

08 julho 2011

Tabletes e modems para DJs de ônibus

  • A coqueluche entre os xing-ling à venda na Uruguaiana é o Q5, um clone do Nokia E5 com dois "alto-falantes" e uma guitarra pintada na traseira, e vendido como tendo "um super som 3D". Se tem "super som 3D" não sei, mas daqui a pouco algum DJ de ônibus vai testar isso pra gente.
  • Parece que a onda agora é vender minimodems: na Avenida Central e na Uruguaiana, são modems retail da ZTE; na feira dos importados, modems da rede Wo (3G) da China Unicom.
  • O domínio dos Coby Kyros e dos Pandigital Novel na Feira dos Importados é tão grande que... é mais fácil encontrar Orange Cools e MIDs da vida no Avenida Central. Teve uma banca, inclusive, que começou a vender Multilaser Life.